4.11.2010

Era uma vez o Java...será ????

Desde meu ínicio na carreira em Tecnologia da Informação, desde 1993 quando tive meus primeiros contatos com estágios não remunerados e remunerados em linguagem de programação e o mundo profissional de tecnologia da informação, com linguagens como C Standard para Unix e MS-Windows, Clipper 5.2d, lembram ??? MUMPS para AIX...bem eu começava em 1997, já antes do Java programava algumas automações de backup e aplicações de baixa complexidade em Python e SmallTalk com a ferramenta da IBM...também lembram ??? Assim comecei a ouvir de professores, colegas sobre a linguagem OAK ...mais tarde o Java, o querido Java do nosso depois mascote Duke que reuniria funções, tecnologias de linguaguens como C, C++, SmallTalk enfim ...uma boa invenção do nosso colega James Gosling, não vou ficar aqui fazendo trilha das linguagens que implementei e conheço e propaganda de uma linguagem e plataforma de desenvolvimento como o Java, não precisa não é ????
Mas então a Oracle conseguiu ??? O que ???
Iniciar a ação predatória dos cientistas da antiga SUN, cientistas tem seus métodos, seus cronogramas que não são parecidos com os cronogramas do mundo MakeBizz, não é ? Hoje podemos dizer que se a SUN não conseguir equalizar esta falta que Gosling fará ao projeto e sua continuidade, teremos muitas baixas de empresas que irá preferir estar com tecnologia similares como o Python e estável em sua continuidade, veja não entendem que estou querendo dizer o Java terminou, não é isso...mas sem Gosling perderá força !
A Oracle tem seu jeitão e não mudará já fez isto com o Weblogic, o servidor de aplicação mais estável na minha opnião profissional e hoje o Weblogic já mostra a nova cara com o jeitão da Oracle, não sei mais esperamos que a essência do Java não seja dilacerada.

Abaixo posto o blog pessoal do sr. James Gosling :
http://nighthacks.com/roller/jag/


O mundo do desenvolvimento de software hoje tem de abstrair estes STACKs de linguagens e convergir em uma unica notação ...

   


SunRIP.jpg

No comments: